quarta-feira, 18 de novembro de 2009

V I D A

Nasci,
Nu,
Livre,
Selvagem…
Corpo meu,
Alma minha!
Amor,
Luzes.

Vivo,
Entrapado na obscuridade,
Prisioneiro na existência,
Amansado na sombra dos costumes…
Corpo de todos,
Alma amordaçada!
Paixões interditas,
Brumas.

Morrerei,
(amanhã?)
Emplumado,
Natureza,
Águia na serra...
Corpo da terra,
Alma no etéreo!
Quimera,
Eternidade.


Quinta do Anjo, 18 de Novembro de 2009

Carlos Manuel Fernandes Gonçalves

10 comentários:

intervalo disse...

Carlos,tuas palavras livres e sentidas.Pergunto-me será que nascemos livres?

Reflito muito sobre ...

Vivo,
Entrapado na obscuridade,
Prisioneiro na existência,
Amansado na sombra dos costumes…
Corpo de todos,
Alma amordaçada!
Paixões interditas,
Brumas.

Morrerei,
(amanhã?)
Emplumado,
Natureza,
Águia na serra...
Corpo da terra,
Alma no etéreo!
Quimera,
Eternidade.

Carlos,Boa noite de sono tranquilo e feliz 5ªfeira.beijoss com carinho meu.Lia...

Clara Margaça disse...

Sempre com um toque especial, estes poemas. :)
Obrigada pelas palavras amigas.
Um beijo

Fatima disse...

Pois é Carlos,
seu "eupoetico" anda muito tristinho e isso não é bom, apesar da beleza do poema.
Bjs meu querido.

Doroni Hilgenberg disse...

Carlos...

O principal é nascer e viver
O resto... alma amordaçada?
Ah... temos libre arbitrio.
bjs

Confesso disse...

Poeta...

Loucos os livres, os não domados, amordaçados... Louca sou...
A vida é um presente, vivê-la sem grilhões é uma escolha.


Beijos confessos...

Graça disse...

Querido Carlos,

é no presente que deves procurar as "luzes", que deves libertar a alma... afinal, o passado já não interessa e o futuro nunca chegará.


Um beijo doce para o teu fim de semana.

Carmo disse...

Oh Carlos, que disparate desde quando um poeta morre?

Belo poema.

Amei

Beijinho

Carmo

Vivian disse...

...Carlos meu poeta querido,
livres ou prisioneiros,
são nossas escolhas que nos
fazem ser.

deixo meu beijo calorento...

AFRICA EM POESIA disse...

CALOS
MEU AMIGO adorei o poema...

O regressar a casa é felicidade.
Sentir o vosso apoio ainda melhor.
Começo a escrever devagar mas depressa vou estar a 100% tenho certeza
Para ti o meu carinho.
Dia 5 temos almoço de Angolanos emAlmeirim se quizeres passar um bom dia diz...

Graça Pereira disse...

Carlos
Mas a vida é mesmo assim:
Nascemos para o amor, onde tudo brilha como luzes...
Depois, vêm as brumas de paixões interditas que nos torna prisioneiros de tanta coisa...
Finalmente, há um caminhar do nosso corpo para a terra aonde pertence e a alma, essa vôa para a eternidade.
É o ciclo natural da vida mas...para ti, é ainda muito cedo...tens tanto ainda por viver.
Gostei de te ler.
Beijos
Graça