terça-feira, 24 de novembro de 2009

TARDE DE OUTONO



TARDE DE OUTONO

Sábado,
Tarde de Outono:
Vento,
No sussurro dos teus lábios;
Chuva,
No rio do teu corpo;
Escuridão,
Na cascata do desejo;
Paixão,
Na rosa dos jardins interditos.
Metamorfose do meu ser:
No gostar do Outono,
Por gostar de ti!

21 de Novembro de 2009

Carlos Manuel Fernandes Gonçalves


SOLIDÃO

Não gastes os dias,
Vivendo uma ilusão!
A vida é aragem,
Uma miragem,
Em tarde de solidão.

22 de Novembro de 2009

Carlos Manuel Fernandes Gonçalves

9 comentários:

Confesso disse...

Passar por metamorfose sempre, viver o real longe da solidão sentindo o vento outonal ao lado de quem se gosta...
Tem coisa melhor?


Beijos confessos...

Graça Pereira disse...

Que importa o tempo, se o amor vive em nós???
Um beijo
Graça

Graça Pereira disse...

Que importa o tempo, se o amor vive em nós???
Um beijo
Graça

Lídia Borges disse...

Lindos, todos os versos!

"A vida é uma aragem"

Vou guardar este. Posso?

Obrigada.

Um beijo

Graça disse...

Boa noite, querido Carlos

Gostei muito do "Tarde de Outono"... A Natureza que espelha o "tu", transformando, inclusive, o "eu". Bonito.

A solidão, quando é procurada por mim, gosto... já dizia o Poeta "... mas somos nus a sós". Também gostei, como a Lídia, do verso "A vida é uma aragem"... aproveitemos, então.

Beijo de carinho e doce, sempre :)

intervalo disse...

Carlos,trem veloz nas tardes de outono,embusca das outras estações,primavera e solidão não combinam.Imagens de jardins encantado,perfume contagiante, vento trás nas cascatas do desejo.Destino...ilusão nas asa da imaginação(pontes e trilhos).Beijos meu,com carinho.Carlos!

Lia...

Vivian disse...

...adoro tardes de outono
porque sei que a noitinha
me aconchegarei no quentinho
dos braços do meu amor!

bom dia, lindo poeta!

beijinhos

Fatima disse...

"Metamorfose do meu ser:
No gostar do Outono,
Por gostar de ti!"
Vc escreve lindamente meu querido!
Bjs.

Clara Margaça disse...

Um professora de Português que tive a oportunidade de conhecer dizia:
'A solidão faz-me companhia.'
Contudo, não sei se quero a solidão como minha companheira. A mudança vem trazer à alma um outro cheiro, um novo sabor,... misturas de sentimentos!
Mudemos pela presença do amor. :)
Um beijo