quarta-feira, 11 de novembro de 2009

D E S E S P E R O




M A R

Sou mar,
Sou água…

Sou…

Escuridão,
No crepúsculo das águas.
Inquietude,
No desassossego das ondas.
Angustia,
No desfiladeiro dos silêncios.
Temporal,
Nas águas endemoninhadas.
Solidão,
No vazio da imensidão.
Sede,
No sal das lágrimas.
Ímpio,
No Deus, gaivotas.
Cais lamacento,
Nos dejectos da existência.
Odor,
Na maresia inquinada.
Nada,
No porto dos sem-abrigo.
Louco,
No fascínio das ninfas e no canto das sereias.
Quimera,
Na ilusão dos sonhos naufragados.
Fantasma,
No diáfano das sombras do vento.
Desespero,
Na água que se esvai na espuma da vida!






QUEM SOU EU?

Terra inóspita,
Água estagnada,
Sombra
Ou
Nada!


Quinta do Anjo, 11 de Novembro de 2009

Carlos Manuel Fernandes Gonçalves

10 comentários:

Clara Margaça disse...

Hoje a inspiração, como sabe, é pouca ou mesmo nenhuma.
Venho aqui para distrair e agradecer as palavras amigas.
Um beijo

Graça Pereira disse...

... Mas continuas Mar!! Mar que une, que leva e trás, que lava a nossa alma e escuta os segredos mais recônditos, mar que acalma a nossa tormenta, mar aonde espraiamos os nossos sentimentos...sempre Mar!!
Um beijo Carlos!
Graça

intervalo disse...

Carlos,tu ès água corrente(Água estagnada)nem pensar.Os redemoinhos formam espumas soltas ao vento,temporais e desfiladeiros vai mudando de lugar.Água,sal e sede um porto.Dos "loucos "beijosss com carinho meu.Lia...

Graça disse...

Ser Mar é saber que, depois da mais desesperada tempestade, vem sempre a doce calmia que permite navegar... em busca de um porto de abrigo.


Querido Carlos, o teu beijo de boa noite.

Doroni Hilgenberg disse...

Carlos,

Que texto magnifico.
Nós os poetas, somos seres
transfigurados.
"Somos um nada ante a fragilidade da vida, mas somos tudo ante a grandiosidade do mundo"
Bjs

Princesa disse...

-:¦:--:¦:--. Sua página¦:--:¦:--:¦:
:¦:--:¦:--:¦:-- está sendo¦:--:¦:--:¦:
:¦:--:¦:--:¦:--. visitada¦:--:¦:--:¦:
:¦:--:¦:--:¦:--. por alguém¦:--:¦:--:¦:
:¦:--:¦: que tem muito carinho :¦:--:¦:
:¦:--:¦:--:¦:-- por VOCÊ!¦:--:¦:--:¦:

.*._/\_ .*.
. * >,´< * Hoje é
.*._/\_ .*. * . .. *um dia qualquer * . * .
. * . * . ._/\_.
* . * . . * >,´< . Mas, um Oi!
(¨`´¨)×. mesmo que virtual,
..¸(¨´¨) × já faz a diferença.
.... .. `•.¸.•.´Por isto estou aqui,´(¨`•.•´¨)
... ..`•.¸.•´para deixar minha marquinha
¸.•)´ (.•´em seu coração.
(¸.o` ¸.o´¸.o*´¨ ¸.o*¨ ¸.o´ ¸.o`¸.)
beijos

Lídia Borges disse...

Apesar do tom melancólico, o poema está muito bonito.

- Quem sou eu?
Tantas vezes se pergunta, o poeta...

Encontrará um dia a resposta certa?

Um beijo

Vivian disse...

...quem és tu?

a mim és um mar de encanto
e poesia.

deixo beijos no coração
do poeta lindo!

Carmo disse...

Quem és tu Carlos?!

Depois de tudo o que escreves ainda há tanta insegurança...

Pois eu digo-te que és a pessoa mais sensível com quem já contactei neste mundo virtual. Mas atenção tu não és virtual, és um poeta com alma.
Sempre que venho ao teu espaço fico presa na tua poesia.
Beijinhos
Carmo

Confesso disse...

És... Tudo de bom!!!


Beijos tempestuosos...