domingo, 21 de novembro de 2010

MAR [… sinfonia]!


O teu corpo é melodia,
No fogo das tuas chamas.
Sedução onde inflamas,
A cópula da maresia.

Em sinfonia de amar,
Toco o fundo do teu ser,
Onde os sons do teu gemer,
São musas a declamar.

Nas árias do teu encanto,
Tuas ondas são o canto,
Onde deleito o sonhar.

Na paixão do meu viver,
Não me inquieta morrer,
Só para te amar… oh mar!


Carlos Manuel Fernandes Gonçalves

Quinta do Anjo, 20 de Novembro de 2010

9 comentários:

Fatima disse...

Na paixão do meu viver,
Não me inquieta morrer,
Só para te amar… oh mar!

Que trem lindo Carlos!!!!
E a foto nova?
Tão lindinho meu amigo!
Bjs.

Vivian disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Graça Pereira disse...

Melódico este soneto em que a sinfonia de amar se confunde com a do mar! Na paixão do meu viver/Não me inquieta morrer... Só fala assim quem está apaixonado.
Lindo este (a)mar!!
Beijo
Graça

Sonhadora disse...

Meu querido

No teu belo poema me embalei...nas ondas do mar naveguei e sonhei.

Deixo um beijinho com carinho
Sonhadora

Vivian disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Linda Simões disse...

Ah! O mar!

Verdadeira sinfonia. O mar daqui,o mar daí...

Lindos mares.

Ah! O mar!

...


Sabes que já usei o teu poema em minhas aulas? Obrigada,mesmo!Foi uma boa reflexão.


Belas fotos.


Embalada pelas ondas do mar,te envio um abraço amigo


Linda Simões

Carmo disse...

Querido Poeta, mas que maravilha de soneto!!! Que musicalidade!
Lembrei-me de Camões.
Que dizer? Tu não fazes o que te peço. Publica, meu Poeta, não sejas egoísta, não guardes só para ti as Travessas.
Beijo
Boa semana

Doroni Hilgenberg disse...

Carlos
Puro deleite essa Sinfonia... O mar que nos acalenta e as ondas que nos embalam. Adoro o mar!
bjs

Doroni Hilgenberg disse...
Este comentário foi removido pelo autor.