sábado, 23 de outubro de 2010

S O M B R A !




Entre o medo e o afoite,
Sou a sombra que vagueia,
Por entre os montes de areia,
Entre o pôr-do-sol e a noite.


Pira onde me abraso,
Silhueta emudecida,
Em insídia feita vida,
Uma sombra sem ocaso.


Neste destino sem dia,
Quando a noite irradia,
As penas deste meu mundo...


És uma quimera, amor,
Angústia em trevas de dor,
Procela onde me afundo…




Carlos Manuel Fernandes Gonçalves


Portimão, Praia da Rocha, 19 de Outubro de 2010



10 comentários:

Lídia Borges disse...

Cada vez as suas palavras mais justas, mais precisas, mais belas...
Uma "sombra" sublime. Até porque para haver sombra tem de haver luz.

Um beijo

Sonhadora disse...

Meu querido Carlos

Como o teu poema falou de mim...de como me sinto.

Entre o medo e o afoite,
Sou a sombra que vagueia,
Por entre os montes de areia,
Entre o pôr-do-sol e a noite

Estou negra como a noite...dói-me a vida.

Beijinhos com carinho
Sonhadora

Vivian disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Doroni Hilgenberg disse...

Carlos,

esse seu poema nos faz refletir sobre o grande amor que queremos e a quimera que conseguimos e que nos faz ser apenas sombras e não luz . Mas se afundar? nunca!
bjs

Fatima disse...

Oi meu querido!
Linda suas palavras!
Bjs e muito obrigada pelo carinho!

Graça Pereira disse...

Pintas as paisagens da tua terra com as cores da sombra... Nem sempre o negro é luto e muito menos dor.
Na sombra, há realidades que saem vencedoras e ganham um sentido como as que as fotografias a preto e branco nos oferecem...Agigantam-se e creio que ficariam menos belas com a luz a incidir-lhes...
Cheguei ontem de Liverpool onde fui passar uns dia com família...Adorei...mas soube-me a pouco!
beijo
Graça

intervalo disse...

Carlos meu querido,a sombra é apenas presença do teu corpo impedindo o brilho do sol.Tem na alma o brilho das estrelas,inspiração dos poetas.Beijos com carinho.Lia...

Linda Simões disse...

Carlos,

A tua terra é linda.Tive o grande prazer de conhecer Portugal e me apaixonar por terra tão cheia de encantos e gente tão acolhedora.

Quanto aos poemas,parabéns. a página inteira transborda emoção.

Boa semana.


Linda Simões

Colecionadora de Silêncios disse...

Olá, Carlos.

Que alegria poder conhecer o seu espaço. Lindo, por sinal! :)

Encantei-me.
Adoro os sonetos e acho maravilhoso quem os faz bem. Eu mesma já desisti de escrever assim, pq nunca consigo um soneto que fique realmente bom. Admiro quem os faz lindamente assim.

Beijos, querido.
Sigo-te! :)

Vivian disse...
Este comentário foi removido pelo autor.