segunda-feira, 29 de março de 2010

D E L I R I O S [...na aragem da vida] !



DELIRIOS


Sou quem:

Despenteia os teus cabelos na imagem das ondas da serra;

Afaga o sensual dos teus lábios na aragem dos dias;

Navega em teus olhos num bolinar de encanto;

Sussurra ao teu ouvido ais delirantes;

Esculpe na brisa o formoso do teu rosto;

Viola o teu ser no bramido do vendaval;

Bate à janela do teu leito no refúgio da noite;

Enlaça a tua alma nas loucuras da paixão;

Abraça o teu coração em amor de perdição;

Beija o teu corpo num frémito de desejo;

Geme na carícia do fascínio dos teus seios;

Te envolve e entra em ti quando te desnudas nas dunas…

Sim, sou eu… o vento!



Carlos Manuel Fernandes Gonçalves


Quinta do Anjo, 25 de Março de 2010










S E I - T E



Sei-te:

Neste intervalo inconstante, em que as nuvens plagiam o compasso do tempo;

Nesta tarde de Primavera, que se esvai num sussurrar plangente;

Num dia inexistente, na margem da existência;

No fulgor, que ofusca a neblina da serra.

Sei-te...

Não... não te conheço... sonho-te!



Carlos Manuel Fernandes Gonçalves


Montijo, 24 de Março de 2010









PAIXÕES



As paixões são como fotografar o vento, quando mais tarde fazemos a revelação nada fica na imagem, ou fica apenas paisagem!



Carlos Manuel Fernandes Gonçalves


Quinta do Anjo, 11 de Dezembro de 2008

(‘O meu diário’)



-------------------------------



Carlos Manuel Fernandes Gonçalves



Quinta do Anjo, 29 de Março de 2010

14 comentários:

Graça Pereira disse...

E o vento trouxe-te a voz do coração e construiste uma relação, num diálogo marcado pelo amor, pela dádiva, pela tarefa de realizar um bailado com ele onde tudo fosse permitido...há delírios que são actos de fé numa primavera sempre possível para que o destino se cumpra mais uma vez...
Beijo
Graça

Carmo disse...

Querido Carlos Já sabes qual a minha opinião sobre a tua poesia.

Sabes aquele anuncio Podias viver sem Zone poder podia, mas não era a mesma coisa" Eu digo que podia viver sem a tua poesia mas de todo que não era a mesma coisa, sobretudo a forma de sentir as palavras que me presenteias sempre que te leio.
Querido Carlos senti uma certa despedida ou foi só impressão minha? Espero que não passe disso mesmo porque os teus amigos, aqueles que te lêem, precisam de beber da tua poesia.
Um beijo, meu amigo

Delirius disse...

Lá na minha listaaa... eu vi que tinhas voltado, finalmente! Vim a correr para te abraçar..., quando cheguei já tinhas partido outra vez...
... depois de te ler, pensei... humm, hoje só lhe deixo um beijo e um carinho, aqui há muito para ler, volto amanhã..., com mais calma...

Saudades de ti :)

Delirius disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Sonhadora disse...

Meu querido amigo
Bom regresso, tinha saudades.
Lindissimo poema, cheio de ternura e muita sensualidade...terno.

beijinhos
Sonhadora

Fatima disse...

Quanta saudade de vc e dos seus poemas lindos!
Bjs.

Vivian disse...

...aí, primavera...aqui outono.

aí, sensibilidade e poesia,
aqui emoção e encantamento.

aí, um poeta que sabe a que veio,
aqui uma aprendiz dos sentimentos.

adoro...

bjbjbj

Delirius disse...

Olha eu aqui :)))!!!!

Venho dar-te um beijão daqueles... num abraço com montões de carinhos, amendoas, folares e chocolates :)))
Pascoa Feliz, meu querido!

Carmo disse...

Querido Carlos

Aqui estou eu para te desejar uma Feliz e doce Páscoa.

Beijo com sabor a amêndoas

Carmo

intervalo disse...

O vento,às vezes assustador e suave como a brisa murmura palavras encantadoras nos intervalos do tempo.

Carlos meu querido,feliz fim de semana.

Beijoss com carinho meu.Lia...

Mari disse...

Bom dia Carlos,
Vim retribuir sua visita e encantei-me com sua página.
Poesia pura e que fala com a alma da gente...

"Sei-te...

Não... não te conheço... sonho-te!"

Isto é simplesmente lindo!
Estarei com você!
Um grande abraço e Feliz Páscoa!
Mari

VASCODAGAMA disse...

Olà Carlos;
Obrigada plo comentario no m/blog
Amo ler o que escreve, voltarei sempre..............

Nas loucuras da paixão, não te percas no amor.....entrega teu corpo ao meu, com sussurios delirantes....que enlouquecem
meu desejo do teu beijo..........

Beijo duma Alentejana

Delirius disse...

Hoje meu trouco é lá ;)
Bjins

Graça disse...

Saudades de te ler, de te re.ler, de ti...

Querido Carlos, um beijo de boa noite, doce, como tu.