domingo, 24 de janeiro de 2010

REGRESSO [PRIMAVERA]




Voltaste!

Brisa de beleza no amanhecer, luz matizada de arco – íris estampada na orvalhada, campos de azul na amálgama do céu, árvores de braços em flor, jardins túmidos de esperança, riachos a bordejar no abraço de choupos e salgueiros, andorinhas voando no imutável dos sonhos…

Regressaste!

Trouxeste o corpo, mas também a alma!

Chegaste nua, quiseste dizer-me que trazias a pureza que sempre te conheci, nada tinhas a esconder, regressavas a mesma mulher, o mesmo corpo, agora com alma, voltavas aos meus braços…

E eu abracei-te o corpo e beijei-te a alma, enlaçados corpo e alma, virgens de sentimentos, apaixonados, fizemos amor no leito da natureza, sorrimos felizes, regressámos à vida.

Semeei espigas de trigo nas colinas do teu corpo, plantei riachos nas tuas entranhas, nesta sementeira, a fecundação do teu ser, a eternidade do paraíso da terra, o matar da minha fome, o saciar da minha sede…

Estranhamente, nunca disse que te amo, mas te chamo de amor!

A tua ausência inspirou-me, na angústia, palavras com poesia. Contigo, minha querida, perdi todo o estro poético… na paixão, só tu és a minha inspiração!

Meu amor regressaste… que linda a Primavera!


Quinta do Anjo, 24 de Janeiro de 2010

Carlos Manuel Fernandes Gonçalves


21 comentários:

Sonhadora disse...

Carlos
Como sempre belo texto.

Estranhamente, nunca disse que te amo, mas te chamo de amor!

É a essência do texto...adorei.

beijinhos
Sonhadora

intervalo disse...

Carlos querido,mágico regresso na brisa do amanhecer e a sementeira fecundou,minhas palavras emudecem diante da harmonia do texto,trás na alma tempos esquecidos,revividos através da escrita ,és um poeta encantador.beijoss poéticos,na sua tarde.Semana inspiradora,com sorrisos mil.Lia...

Graça disse...

Um regresso florido, na brisa doce dos teus sentimentos. Inspiradas, as palavras... porque é linda a Primavera!


Querido Carlos, lindíssimo o texto. E doce o beijo, sempre.

Fatima disse...

Que lindeza de texto Carlos!
Bjs.

Lídia Borges disse...

Que linda forma de chamara a Primavera. Como poderá ela não voltar, ao sentir-se assim amada.

Lindo texto poético, este!

Um beijo

Vivian disse...

...aí eu me lembro de
Cecília Meireles quando
diz poeticamente:

"como a primavera, me deixei
cortar,
para voltar inteira"

e você meu doce poeta,
voltastes em grande estilo.

coisa mais linda de post!

bj n'alma, querido lindo!

lagrima disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
lagrima disse...

Que bom que voltaste!
A falta que me fizeram as nossas quezilias para eu me inspirar... rss.
Ia precisamente informar-te que estou impossibilitada, espero que apenas temporáriamente, a movimentar o "seda" e o "sentir", assim como o email que tu conheces. Perdi a senha deste e não consigo recuperar... :((((

Teu texto está fabuloso :))) Amei!!!
Obrigada por teus carinhos.
Beijos!

Carmo disse...

Querido Carlos, percebes agora como é importante continuares a escrever?
Porque as tuas palavras são cheias de paixão, que não encontro em mais nenhum outro lugar que visito.

Beijinhos

Carmo

Graça Pereira disse...

A própria natureza está desejosa de abrir o seu seio a novas primaveras..há já vestígios desse grito. E nós sentimos o mesmo anseio em expôr a alma a esse chamamento. E tu, Carlos, encontraste palavras poéticas, alegorias floridas e campos fecundos onde, realmente, a Primavera já chegou!
Lindo!
Um beijo
Graça

lagrima disse...

:))) pois foi..., voltei...:)))
foi p'a te deixar um beijo, te dizer boa noite e ainda que fico sempre contente com os teus carinhos :))))
Tem noite feliz amigo.

Confesso disse...

O regresso inspirador, alma e corpo enredados em volúpia, paixão... Felizes na fecundação do amor matanto a fome, a sede...

Lindo, perfeito... Ah...Quanta ternura e sensibilidade...


Beijos em dias primaveris...

lagrima disse...

Só p'ra dizer que as rosas amarelas debruadas de cor de laranja, são as de que eu mais gosto :))
... passei lá no teu canteiro e roubei uma :))

Beijo doce tb para ti, meu querido.
Tem noite feliz.

Lídia Borges disse...

Maravilhoso, simplesmente!

Li, reli e guardei as imagens sugeridas como pétalas róseas entre os livros.

Um beijo

L.B.

Vivian disse...

...suas palavras lá em casa,
deixaram-me uma pontinha de culpa,
como se desleixo fosse minha
ausência por aqui, nesta casa
que tanto amo.

deixar beijos redime minha
maldade?

muahhhhh, doce poeta!

feliz sábado por aí...

lagrima disse...

Tu, meu eternamente e incorrigível e querido romântico, toma um beijo num xi-coração cheio de carinho.

Lídia Borges disse...

Carlos, li o seu comentário de hoje do qual gostei muito, mas ocorreu um problema com a publicação, pois tive de recorrer à moderação de comentários e não consegui publicar. Pelo facto peço desculpa. Agora já corrigi. Obrigada!

L.B.

Se7e/5 disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
Carlos Gonçalves disse...

Embora não tenha qualquer responsabilidade, peço desculpa pelo último comentário, inteiramente desfasado do conteúdo deste blog.
Para evitar situações análogas, vou accionar a moderação de comentários, uma situação que não me agrada, porque entendo que em democracia há lugar para todos os comentários, mas feitos de forma responsável e nos locais adequados às diversas situações.
Reitero o pedido de desculpas pelo sucedido.
Carlos Gonçalves

intervalo disse...

Uma visita,para matar saudade e agradecer teu carinho.Boa noite,querido Carlos no desejo que seus dias continue com sabor de primavera.Beijoss meu.Lia...

EMPRESÁRIA DE SUCESSO disse...

Lindo!
Parabéns pelo seu blog, bom fim-de-semana